quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Dores e delícias de não ser mais um sem-teto


O gato Mel foi castrado terça feira.
Voltou meio grogue da clínica, mas foi melhorando ao longo do dia.
Recebeu muito mais mimos, muito mais guloseimas e aceitou tudo com gratidão típica de quem sempre viveu sem lar e sem família.
Toma seus comprimidos sem escândalo, suporta o colar elizabetano, não reclama de ter que comer e beber água em horários meio programados.
Agora ele se tornou definitivamente um gato de família.
Adoção Responsável, como dizem os Protetores.
Amor em minúscula, como disse Francesc Miralles.

5 comentários:

Silvia disse...

que lindeza... :)
essas fofuras que passaram por maus bocados nas ruas sabem mesmo se comportar quando sentem que são amados! Bjos!

Cláudia disse...

concordo com a Silvia... o meu Tocão é um doce de gato, não faz escândalos!!!!! dar e receber!
beijos

Maria Amália Camargo disse...

Xi, logo logo ele volta a fazer traquinagens...
Nossa, que chique! Adorei o "Na contramão" lá no tópico "Gente que eu adoraria conhecer".
Adoraria conhecer todas vocês, minhas amigas gateiras virtuais.
Muitos beijos, obrigada e boa recuperação para o leãozinho.

disse...

ah, que lindinho ele!

espero que melhore logo!

:)

Anônimo disse...

XI.. AGORA ELE VAI COMEÇAR A FICAR 'GORDINHO', ASSIM COMO A PRIMA NINA...
BJS! TINA.