sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

It's the end

Para manter um costume e não ficar sonhando com coisas que eu gostaria de fazer e nunca vou conseguir, mantenho a lista dos feitos e realizações de 2011:
- Trabalhei num projeto coletivo, dei conta do recado, fiquei orgulhosa de mim e aprendi muito. Craft o ano inteiro, na turma de artesanato da Escola do Filho.
- Conheci pessoas, aprendi a ouvir, não julgar e aos poucos, não trazer problemas pra mim.
- Comemorei com sorriso aberto o segundo setênio do Filho. Que pessoa linda.
- Soube a hora de desistir de planos, mesmo que isso me causasse muito sofrimento. O que não dá para ser feito fica como está.
- Fui ao cinema sozinha quando tive vontade.
- Enfrentei a 'gangorra' emocional com bravura. Mas a tristeza ainda não descobri por onde vaza.
- Assumi meu ateísmo sem constrangimento. Liberdade.

Se o mundo acabar em 2012, eu quero estar com a Tina e com o Filho, naquela cena de Melancolia.
Até o ano que vem.


quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Verão, quem é que gosta?

Verão na roça: termômetros beirando os 40 graus, humanos derretendo, gatos esparramados em qualquer sombrinha. Mas quando passa do meio dia, ninguém quer ficar mais no quintal. Cada gato tem seu esconderijo dentro de casa, o Filho se fecha no estúdio com ar condicionado.
Estou começando a ver vantagens na turma que curte as madrugadas. As noites são tão mais agradáveis para ficar ao ar livre...

domingo, 25 de dezembro de 2011

Visite nossa cozinha

Com todo respeito aos modernos, praticantes da 'alta gastronomia', na nossa casa tem mesmo é uma cozinha.
De onde saem costelinhas de porco, peixes, lanches de suspirar...macarrão com molhos de ervas da horta, bolos de uma simplicidade quase infantil, brigadeiros de colher. Café.
Para celebrar os dois anos de intenso movimento, uma condecoração especial, mais importante que uma estrela do guia 4 Rodas: coroa de cipó, colheres de bambu, panelinha, mini azeite, mini tabasco...e louros!
Bon Appétit!

domingo, 18 de dezembro de 2011

No buddy gets left behind

http://www.spcai.org/baghdad-pups.html

Vi no programa Amor de gato, no Animal Planet.
Resgates de animais encontrados pelas tropas no Iraque, um trabalho difícil e com resultados tão positivos.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Finalizado? Nem tanto...



Fazendo o que eu gosto, não consegui parar.
Tinha trabalhos iniciados, como deixá-los ali, guardados, esperando a volta às aulas?!
E assim vão saindo mais coisinhas, quem chega primeiro compra... Acho que nestas férias vou descansar trabalhando, eu tenho um bicho crafter no sangue que me impede de largar meus paninhos e minha tesoura (agora em grande estilo americano, de mola...).
Isso sim é trabalho bom.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

E finalmente... a missão está cumprida!

As intenções foram boas, mais acertos do que erros...(eu acho) - e o trabalho de artesanato para a escola em 2011 está finalizado.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Decoração de Natal: por que não pode ser diferente?

Estamos no Brasil numa primavera de 35 graus e céu azul.
Me incomoda ver bonequinhos de neve nas vitrines e nos shoppings...

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Oitavo ano, segundo setênio, o mundo é belo.

Encontro-me em estado emocional delicado, ouvindo sininhos e não conseguiria explicar com clareza a experiência que vivi como mãe este ano.
Transcrevo as palavras de Helena Trevisan, autora do livro "Filhos felizes na escola" , uma síntese do que é na prática o oitavo ano Waldorf e porque ele será inesquecível para todos que participaram desta jornada.

QUANDO VIVER É PRECISO
"De fato, é nessa fase que o professor de classe da escola Waldorf se despede da turma que acompanhou desde o início do setênio, o que se deu aos sete anos de idade. Não será fácil para ele, como não será igualmente para os pais ao se darem conta de que é por volta dos 14 anos que os filhos conquistam definitivamente a autonomia de ir e vir.
(...)
Em se tratando de palco, quem define a peça é o professor. Conhecendo tão bem os seus alunos, com quem conviveu por longo tempo, um tema é cuidadosamente escolhido. O enredo da peça tem a ver com as particularidades daquela classe; os personagens, com aspectos que, em cada aluno precisam de retoques, antes que entrem finalmente na aventura da vida.
Nesse sentido é um presente que o professor oferece aos seus alunos, com uma sugestão sobre a meta a ser alcançada na sua vida futura. É também uma mensagem de despedida.
Afinal, uma etapa está se cumprindo - é preciso estar pronto para transpor o portal e ter acesso a algo grandioso. Este é o momento do apogeu, a finalização de um trabalho.
Há os que dão um abraço, sorriem confiantes e dizem até logo. outros precisam de um delicado empurrão, outros ainda, de um tempo maior. Em todos, porém, haverá um nó na garganta.
Estarão prontos? Estarei pronto? Quem sabe?"

Obrigada Professora Rita.
O que não nos dizem quando matriculamos os filhos na Escola Waldorf é que nós, pais, teremos também grandes aprendizados nesse setênio.




sábado, 12 de novembro de 2011

Realizando um sonho


Não sei ao certo quando nem como conheci e me apaixonei pelas Tildas.
Uma boneca de pano delicada, com asas de anjos e roupas lindas, femininas e mais "adultas".

Na viagem das férias eu comprei uns livros, em alemão, para me deliciar com as fotos, tentar traduzir na internet e sonhar que um dia quem sabe eu conseguiria fazer algumas daquelas peças.
E não é que a ajuda veio mais rápida do que eu esperava? Uma loja de Ribeirão tem uma professora muito querida, Daniela, que ensina trabalhos manuais variados, e lá fui eu com uma amiga para aprender a fazer uma Tilda!
Esta é a primeira que ficou pronta, ainda não tem nome. Vai me fazer companhia na hora do banho e de cuidar da beleza.
De roupãozinho felpudo, a moça se acomodou perfeitamente numa das cadeiras da minha coleção e adorou o cheirinho dos shampoos e sabonetes.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Nossa casa: 2 anos

O tempo passou voando mesmo... já completamos dois anos na casa nova!
Bem adaptados, bem instalados e bem localizados.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Encomendas especiais


Para dar um charme nas portas dos quartos...

domingo, 9 de outubro de 2011

Sunday, lazy sunday...

Esta "coisa" peluda, meio amarela, meio bege, espichada e com as patas pra cima, é o Mel, dormindo na poltrona num domingo calorento de agosto (ops, pleonasmo)...
A família, que almoçava na mesa ao lado parou pra assistir ao show de espreguiçadas e tirar foto.
Depois que terminamos o almoço, fomos fazer a mesma coisa: espichar as nossas patas, mas num lugar com ar condicionado.

Celebrar a Primavera

Mesmo sem chuva, a primavera chegou. Pouco se percebe a mudança das estações neste canavial que é a minha cidade. Já vi no Facebook uma foto de um termômetro de rua marcando 43 graus... nem preciso duvidar, sinto literalmente na pele.

O lado bom é que somente a palavra "Primavera" já inspira novos trabalhos: culpa das histórias que eu lia quando era criança. Começo a ver flores e passarinhos, borboletas e árvores verdinhas, longos gramados, céu azul, nuvens fofas...

Para conseguir materializar tudo isso, basta começar. Uma ideia puxa outra, as amigas ajudam, as mãos trabalham como se fossem automáticas e quando vejo, tá pronto.
Às vezes, nem dá tempo de tirar a foto, alguém já leva...
E lá vou eu preparar mais outra, diferente, outros detalhes, outras cores.

domingo, 2 de outubro de 2011

Sobre Mozart, amizade e mães.

Aprender sobre uma obra de Mozart, quem diria... Meu conhecimento era limitado ao filme Amadeus e ao desenho das Trigêmeas: a música erudita nunca fez parte da minha vida, pouco conheço para dizer se gosto.
E aí a vida de Mãe Waldorf vai abrindo caminhos para que eu cresça junto com o Filho, para que eu aprenda o que ele está aprendendo e descubra: ópera...
Por dois domingos seguidos fomos assistir uma montagem fantástica da Flauta Mágica, com a Cia. Minaz. No primeiro eu saí flutuando. Como aquela música me deu paz e leveza.
No segundo, junto com amigas, até nos bastidores nós entramos...Uma bagunça deliciosa!!!
Mais uma vez eu fui dormir com a sensação de que existe sim alegria no mundo. É só abrir a porta certa.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Desert rose (ou: Preciso de um camelo)

Minha sensibilidade ao clima aumenta a cada ano (sinais da idade avançada) e me aborrece pensar que ainda é inverno. Na roça, os termômetros assinalam 36 graus há mais de um mês...

"I pray for rain....."

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Tempo, tempo...


O segundo semestre começou. No meu calendário, a segunda parte do ano só tem cinco meses.
Depois da sensação de subida do primeiro semestre, de estar caminhando cada vez mais ofegante rumo a um destino qualquer, chega o mês de Julho.
Um vácuo no tempo.
Parou tudo.
Não faz calor, nem frio.
Não se trabalha, mas não se descansa.
A baixa umidade do ar provoca letargia. O cérebro vai secando, o humor vai secando.
Começa a contagem regressiva para agosto chegar e voltar à rotina que faz os dias maiores.
Agora a sensação é de descida, sem freio. Os meses vão passando cada vez mais rápidos, chuva, calor, compromissos, primavera, mais calor, hora marcada, muito calor, prazo esgotando, horário de verão, calor do inferno, até que...
chega dezembro e aquela velha história conhecida. "I can hear it coming , like a serenade of sound, now my feet won't touch the ground..."
Agora com licença que eu vou afivelar meu cinto.


terça-feira, 26 de julho de 2011

Férias, mastigando e andando



O que eu acho divertido em viagens à São Paulo é que sempre tem mil coisas pra conhecer e ainda fica uma lista de coisas pra fazer em outra viagem....

terça-feira, 19 de julho de 2011

Meus meninos de bigode 2




Mel, 3 anos, aproximadamente 14 cm de bigodes .


Willy, 6 anos, 10 cm de bigodes.


Filho, 13 anos, e seu primeiro bigode.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Missão Cumprida, parte 1

"Até uma pessoa se comprometer, há hesitação, há chance de recuar e ineficiência constante.
Existe uma verdade elementar que, se for ignorada, poderá matar inúmeras ideias e esplêndidos planos: quando alguém se compromete definitivamente, a Providência entra em ação.
Ocorrem fatos que normalmente não ocorreriam. Toda uma série de acontecimentos decorre da decisão, provocando, a favor da pessoa que se compromete, todo tipo de circunstâncias imprevisíveis, com que ninguém jamais ousaria sonhar.
Eu adquiri um grande respeito pelos seguintes versos de Goethe:

O QUE QUER QUE VOCÊ POSSA FAZER
OU SONHAR QUE PODE, COMECE.
A OUSADIA CONTÉM EM SI MESMA
GENIALIDADE, PODER E MAGIA. "

W.H. Murray, Expedição Escocesa ao Himalaia

Estas palavras, encontradas num livrinho de auto-ajuda, me guiaram durante todo o semestre.
E a minha "expedição ao Himalaia" está caminhando firme e forte.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

O melhor "presente" do ano

Obrigada, Filho.
Este é o melhor cd de muitos anos.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Junho, festas, pipoca...

Acompanhando os eventos da Escola, a turma do artesanato vai criando e executando...
A próxima parada é a Festa Junina.

domingo, 29 de maio de 2011

Como fazer uma toalha de mesa colorida

Pegue o tecido, a fita métrica e a tesoura.
Estenda o tecido na mesa.
Explique para o gato que subiu na mesa que ali não é lugar de gato.




Tente arrumar de novo e tome cuidado para que as unhas não furem o seu pano novinho.
Não se comova com as carinhas fofas e os prrrr . Diga que o tecido é seu, não dele.


Mais uma vez, cuidado com os furos.
Argumente com delicadeza e não faça movimentos bruscos com o tecido.

Então, vá tomar um café e espere até que o gato desista do seu pano.
Afinal, você sabe muito bem quem é que manda nesta casa.


quinta-feira, 26 de maio de 2011

Voltei...


Ah, o google é realmente um oráculo sagrado do terceiro milênio.
Descobri como retornar às minhas postagens sem ter que mudar para outro portal de blogs (os incentivadores do bla-bla-bla) e voltei. Vou recuperar o tempo perdido escrevendo e postando fotos de tudo que ficou sem registro.
Para comemorar, um bolo de chocolate com raspas de chocolate, marshmellow e morangos.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

terça-feira, 10 de maio de 2011

Gato escondido com o rabo de fora...

...tá mais escondido que o rabo escondido com o gato de fora...
Mel e sua cesta de estimação.

domingo, 1 de maio de 2011

O verdadeiro príncipe William

Sentado no banquinho, conversa com quem está preparando o almoço. Responde perguntas, não sobe no balcão... educado, é quase um lorde...

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Dias comuns

Quanto menos a gente espera de "datas especiais" menos a gente se decepciona se alguma coisa der errado.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Panos e planos

Desde que me deram a responsa de organizar as arteiras (vamos modernizar, "crafters") e a tarefa de produzir fofurices para vender na escola, a minha mente viajante não parou um minuto sequer. Vou dos brinquedos às peças de decoração, dos panos de cozinha aos cachecóis, das bijus às ecobags...Estou aprendendo coisas novas, fazendo as coisas que eu já sabia e resgatando habilidades que eu jurava esquecidas, como costurar à máquina...
E haja lugar pra fazer isso tudo e... guardar isso tudo. Uma ideia puxa outra, pra cada trabalho feito já tem outros cinco planejados!

Vou começar a fotografar o que está pronto, arquivando os progressos e publicando, é claro, para já ir ouvindo as opiniões antes mesmo do grande evento das vendas. Breve aqui, Lina Gatolina Waldorf da Silva, mãe e crafter. Armada e perigosa. (De tesouras, agulhas, estiletes e pistolas de cola quente.)

terça-feira, 5 de abril de 2011

Acessório para cochilos

Depois que as caixas estão vazias, é necessário testá-las para saber se servirão para a atividade predileta de um gato: o cochilo. Willy cheirou a caixa que veio da feira, entrou e deitou.
Logo descobriu um apoio para o queixo, o que ajuda a relaxar...



Parece que a caixa é pequena para um gato tão grande... mas só parece!



Porque para um gato dormir, espaço é o que menos importa!


quinta-feira, 31 de março de 2011

Wind of change


Aqui do meu travesseiro eu vejo um retângulo de céu azul. Com nuvens espichadas feitas de floquinhos , na moldura de cortina azul e ao som de Aimee Mann.


Aí veio o vento. É no vento que eu sinto as mudanças de estação, o novo ciclo da vida chegando, o vento me traz inícios.


Signo de ar, sensível aos ventos. O vento me diz que é tempo de outono, quando as manhãs são lindas e azuis. O vento de outono é suave, contraste com a luz escandalosa do sol.


Eu sempre adorei azul. Eu sempre adorei janelas.


domingo, 27 de março de 2011

This is war

This is rock. Minha banda favorita do século 21.

domingo, 20 de março de 2011

O Outono tão esperado

Chega hoje... oficialmente às 20.21 horas, e para comemorar eu terminei um trabalho que já estava em andamento. Um xale de tricô, de fio de algodão, marrom e bege, com botões vintage e uns toques de turquesa. Já vem com broche, de tecido anarruga listrado creme e azul.
Uma delícia de vestir, macio e na medida pra proteger do ventinho.
Adoro peças de inverno, echarpes, xales e seus derivados. Adoro me embrulhar.
Devo ter vivido na Roma antiga em outra encarnação.
Bons ventos recebam o Outono e tragam aqueles dias lindos de céu azul.
E um pouquinho de frio não faria mal a nenhum paulista...

sábado, 19 de março de 2011

Quando eu crescer...

...eu quero ser igual à Lu Gastal.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Trilha sonora

Os dias nublados e chuvosos de março têm sido azulados com este som mágico.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Mãos muito ocupadas, cabecinha girando


Até de olhos fechados vejo paninhos, botões e pedaços de feltro.
Saber que tudo isso já existia aqui dentro e só estava esperando uma portinha pra sair e tomar forma. Este ano ia sair de qualquer jeito, num ateliê ou em bazares...
A escola vai ser um ensaio para o que pode vir depois.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Um convite, um sim e muitos desafios


Como já disse que Mãe Waldorf tem que participar, este ano a coordenação dos trabalhos de artesanato foi oferecida pra mim - e eu aceitei. Não que o artesanato seja um desafio, este eu já conheço faz tempo, somos amigos desde a infância, quando aprendi pintura em tecido.

O desafio pra mim é coordenar um grupo, monitorar pessoas. Esta talvez seja a melhor e mais difícil das experiências: lidar com gente!

Eu sempre fui meio concha, não saio pra bater papo nem tenho turma de nada. Meu coletivo é só mesmo na Escola, onde tem gente com quem eu convivo numa boa há anos.

Então, tá na hora de sair da toca e distribuir as tarefas. Juntas poderemos fazer coisas lindas, eu sei. E nesse meio eu vou conhecer mais gente, aprender mais coisas e dividir o que eu sei.

Mãos à obra.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Trinta e um de janeiro

E assim, terminamos o primeiro mês de 2011. Janeiro que parecia tão longo, passou voando e chovendo. Janeiro teve Bodas de Prata (sim, Marido e eu temos 25 anos de casados), teve sessões de cinema em casa nos dias nublados e partidas de futebol no estádio Santa Cruz.
Janeiro teve muita música e mais uma sessão de estúdio com os Benedeatles, o trio formado pelo neto e dois bisnetos de dona Benedita.
Em Janeiro decidimos não viajar. Prudência. O clima não está colaborando e descansar na sala de espera do aeroporto não é bem nossa visão de férias.
Janeiro foi mês de fazer turismo gastronômico na nossa própria cidade.
O meu Janeiro foi um mês de idéias novas e de planos para o futuro. Futuro que pode ser em 2011 mesmo ou nunca, não importa. O importante é fazer o plano e ficar sonhando. O "real e o concreto" nunca foi mesmo meu ponto forte.