segunda-feira, 12 de maio de 2008

A casa nova: segunda parte


Depois que a arquiteta coloca os nossos sonhos no papel, a gente se assusta. Acha que os sonhos estão muito grandes. Começa a se questionar.

O que parecia ser um projeto de vida passa a ser uma nova dúvida.

4 comentários:

siloren disse...

Olá! desculpe-me a "invasão", mas estava passeando pelo "gatoca"- que aliás vejo todos os dias- e encontrei este nome lá em um comentário, e não resisti: a minha gata se chama Lina Gatolina! rsss... foi homenagem à arquiteta Lina Bo Bardi...
Vi seu blog, é muito lindo! parabéns! bjo

Lina Gatolina disse...

Obrigada pelo elogio, fico feliz qdo alguém gosta dos meus escritos...
que legal a sua gata ter o mesmo nome! este "apelido" foi meu filho que me deu, por causa do meu grude com o Willy.
manda uma foto dela pra eu ver?

Fred disse...

Adorei seu blog. É bom estar rodeado de familiares modernos. Adoro você!


Beijos,
Fred

Silvio disse...

"A casa nova - terceira parte".

Lina Gatolina: Abri o livro "Perdas e Ganhos" da Lia Luft, que estava no segundo degrau da escada e abri onde estava o marcador (que o filho te deu) e a primeira frase que lí foi ãlguma coisa como "O Mundo é apenas aquilo que os nossos olhos projetam nele". E então pude pensar sem medo que na nossa casa talvez seja muito mais importante ter árvores suficientes para enchermos vários cestos de folhas secas no outono do que mensurar nossos sonhos pelo tamanho do projeto. Simples assim.